Meia Maratona de Lisboa 2011

Tal como relatei anteriormente, à partida para esta Meia Maratona estava com grandes expectativas e um pouco nervoso, apesar de ter treinado pouco nas ultimas duas semanas já andava à 2 meses a preparar esta prova e queria mesmo ter um bom resultado, como sempre tentei deixar tudo preparado de véspera e desta vez consegui não me esquecer de nada🙂

Domingo de manhã acordei cedo e desta vez consegui comer com calma e ir para Lisboa com tempo para procurar um lugar de estacionamento junto da meta e esperar pelo resto da Squadra Running junto ao Metro de Alvalade. Durante o tempo que estive por lá deu para ver a passagem dos atletas da estafeta e da Maratona e aproveitar para aplaudir estes “malucos” que fazem os 42Km, o interessante foi que aos poucos o bichinho da maratona começava a aparecer em mim.

Chegadas as 9:45 apanhei o metro para o Cais do Sodré e depois foi só caminhar durante uns 5 minutos até ao local da partida onde encontrei o Eduardo aproveitando para conversar um pouco e fazer um curto aquecimento ao longo do qual encontrei o Paulo Pires que já tinha vindo a correr desde Alvalade e o Carlos Neves.

A hora da partida aproximava-se e as 10:30 lá arrancámos todos em grande festa na direcção de Algés. Rapidamente deixei de ver o Eduardo que ia fortíssimo e a caminho de um novo record pessoal, e também o Bruno Marques que começou mais rápido do que o ritmo que eu tinha planeado – 6:20 min/km pois estava com receio de puxar muito no inicio e depois estoirar na Almirante Reis.

Poucos metros após a partida olho para o lado e vejo o colega blogger do – De Trás Pra Frente aproveitei para meter conversa e assim arranjar companhia seguimos a um bom ritmo até ao ponto de retorno onde o João acabou por acelerar e ir-se embora para tentar cumprir o objectivo dele. Eu ia a sentir-me bastante bem e continuei sempre abaixo dos 6:20 min/km que tinha planeado, apesar disso aproveitei a água de um abastecimento para ingerir um pouco de um gel que tinha levado e uns quilómetros  mais a frente fui presenteado com um abastecimento inesperado, infelizmente mosquitos ou moscas ou lá o que era não são a minha preferência em termos alimentares e por isso não foi uma experiência muito agradável.

Os quilómetros iam passando e visto na zona onde estávamos o percurso da meia maratona ser o mesmo da maratona dava para ver e passar pelos atletas de ambas as provas, o que fez com que a certa altura me cruzasse com o José Magro que estava a fazer a Maratona tendo ainda dado para  uns gritos de incentivo de ambos os lados =)

Com tudo isto aproximava-me rapidamente do Terreiro do Paço onde ia começar a parte mais complicada da prova, a partir desta altura começava a estar mais gente na beira da estrada, os estrangeiros que andavam por Lisboa aplaudiam entusiasticamente todos os atletas e alguns portugueses lá se davam ao trabalho de bater palmas a quem passava…

A meio da Rua da Prata ingeri um gel para me preparar para a temível subida da Almirante Reis, o ritmo caiu um pouco mas mesmo assim e surpreendentemente sentia-me bem pouco cansado e ainda com bastante energia o único problema começavam a ser as costas que durante toda a subida me incomodaram. A meio da subida olho para a beira da estrada e parece-me ver uma cara conhecida a aplaudir os atletas à medida que me aproximei vi que eram os amigos Catarina e Miguel Duarte foi altura de chegar a berma, esticar o braço para um high 5 e continuar a correr ainda mais motivado. Chegado lá acima fiquei com a ideia que a subida de “temível” não teve nada, sim é durinha por ser bastante longa mas estava à espera de me dar pior.

No cimo da alameda tempo para mais uma garrafa de água meio cubo de marmelada e toca a acelerar para a meta já com a convicção que ia fazer um excelente tempo, o percurso agora era fácil e ainda tinha energia para acelerar e fazer os últimos 2 quilómetros mais rápidos.

Aproximei-me rapidamente do Estádio do 1º de Maio, ainda consegui “sorrir” (sim era um sorriso apesar parecer que vou cheio de dores) para o Paulo Pires que já tinha terminado e estava a tirar fotografias, sprint final e acabo com tempo oficial de 2:11:43. Sentia-me excelente, extremamente feliz, contente, satisfeito, enfim de tudo um pouco. Tinha cumprido não só o objectivo de terminar a prova sem parar de correr mas também o de fazer abaixo das 2:15 e melhor ainda tinha tirado cerca de 11 minutos ao meu anterior record.

Não podia ter ficado mais satisfeito com esta prova, foi um dia perfeito onde tudo  correu bem, o tempo estava excelente para correr, a tosse das ultimas semanas não apareceu e senti-me bem fisicamente durante todo o percurso. Vai ser uma prova a repetir para o próximo ano, a não ser que o bichinho da maratona continue a crescer até eu fazer a loucura de me inscrever na Maratona, de qualquer forma ainda falta 1 ano e tenho muito tempo e muitas provas para fazer até lá.

Só uma nota para a organização da prova, eu sei que fui levantar o dorsal já muito tarde (faltava 1hora para o fim das entregas) mas fiquei desapontado por já só haver camisola tamanho XL. Porque não perguntar o tamanho da camisola no acto da inscrição? assim seriam mais fácil gerir quantas camisolas para cada tamanho é preciso fazer.

Dados Garmin

  • Distancia – 21.15 Km
  • Tempo – 2:10:28
  • Ritmo Médio – 6:10 min/km
  • BPM Médio – 166
  • Calorias – 1635

——————————————————————–

Tracking: Tracking Meia Maratona de Lisboa 2011

Classificação Oficial: 1262 / 1510 (Tempo Oficial 2:11:43)

Classificações:

Fotos: 

5 thoughts on “Meia Maratona de Lisboa 2011

  1. Foste boa companhia mas se tivessemos puxado um pelo outro tinhamos baixado muito…para a próxima vou com objectivo de baixar as 2 horas se nos cruzarmos e quiseres acompanhar me nessa tentativa vamos embora
    Abraço e até proximas corridas

    • Eu no inicio ia com algum receio por causa do que me aconteceu na Vasco da Gama e por ter de subir a Almirante Reis no final da prova. Quando cheguei ao fim fiquei com a ideia de que podia ter esticado mais no inicio.

      De qualquer forma fiquei satisfeito com o meu desempenho e ganhei uma nova confiança para enfrentar a próxima Meia Maratona (que ainda não sei qual será)

  2. João, desde já os meus Parabéns por essa conquista. Isto é sempre uma incógnita: podemos estar muito bem preparados e cheios de confiança, mas é quando os pés começam a bater no alcatrão, depois de fazer os primeiros quilómetros, é que temos uma noção daquilo que nos irá acontecer, se uma prova fácil, se uma prova cheia de mal-estar, dor, desânimo ou esforço levado ao limite. Há uma zona em que percebemos que vamos chegar ao fim e que nada nos irá parar. Eu acho que senti isso no início da famosa subida da Av. Almeirante Reis, talvez por causa do apoio que era cada vez maior naquela zona. E no final da subida, também tive essa opinião «sim é durinha por ser bastante longa mas estava à espera de me dar pior».🙂 Outro pormenor. Depois de ver oda maratona e depois de ler muitos posts sobre os que lá estiveram, também senti que poderia ser a próxima meta. Agora, tu e eu já podemos dizer que a Meia-Maratona está perfeitamente ao alcance. Lutar para uma maratona é que se torna bem mais difícil. Gostava de tebtar, mas não sei se consigo arranjar forma de treinar. Não sei se consigo ir a treinar corrida no máximo de 3 vezes por semana, ou se consigo ter força mental para aguentar tanto esforço e dedicação. De qualquer forma, não será algo para tentar a curto prazo, mas algo que apenas poderá surgir daqui a 1 ano. Se com estes poucos meses de treino a evolução já foi grande, com mais 12 meses de treino nas pernas certamente que haverá capacidade para voos mais altos. Outra coisa onde também existe «bichinho» é por um Ultra-Trail. É o espírito de aventura aliado à superação de muitos obstáculos. Vão haver 2 de 45Km na Serra da Estrela que devem ser um desafio fantástico.
    Uma sugestão que eu sinto que me tem feito progredir bastante ao nível de melhorar na velocidade, mesmo oara longas distâncias: as séries. Experimenta isto, se possível numa pista: 20′ corrida com batimentos entre 130bpm e 150bpm + 4 x (1000m com ritmo entre 4:20 e 5:00 + 3′ de trote) + 10′ corrida com batimentos entre 150bpm e 160bpm. Eu quando comecei ficava aflito para correr 1000m num ritmo abaixo de 5:00. No treino antes da meia-maratona, já consegui fazer 4x num ritmo entre 4:20 e 4:30.
    Por fim, não sei se conheces, mas espreita este link com o videofinish da maratona. No teu caso, vai à pág.34 e procura alguém que tenha terminado com cerca de 3:41:43 (se é que fiz bem as contas)
    Bons treinos e que venham novas conquistas

    • Efectivamente depois desta meia começo a ficar mais convencido que é uma distância ao meu alcance, e consegui afastar o “fantasma” que surgiu na Vasco da Gama.

      O bichinho da maratona anda por aqui e mostra-se mais a cada relato que leio. Tenho de ver como me corre o próximo ano e mais perto da data decidir. Até lá tenho de ganhar disciplina de treino é algo importante e que me falta, começo bem a seguir o plano mas depois vou deixando treinos por fazer. Na preparação para esta meia os que ficaram para tras foram exactamente os de séries.

      Em relação aos trails gostava de experimentar um trail normal, ultra-trail não me atrai muito, pelo menos para já🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s