Treinos Matinais

Retomei os treinos à cerca de 2 semanas. Fiz 2 treinos na 1ª semana e 3 treinos na 2ª, tenho estado a tentar cumprir a regra do não aumentar a distância em mais de 10% de semana para semana e não estou, para já, minimamente preocupado com os tempos.

1ª Semana – 14Km – 1:34:40 – 167 bpm

  •  Treino com 4 Km com uma duração de 26:31 a um ritmo médio de 6:36 e com um 163 bpm  em média
  • 2º Treino com 10 Km com uma duração de 1:08:09 a um ritmo médio de 6:48 e com um 169 bpm em média

2ª Semana – 15,4 Km – 1:38:40 – 159 bpm

  •  Treino com 4 Km com uma duração de 25:40 a um ritmo médio de 6:23 e com um 159 bpm  em média
  • Treino com 4.4 Km com uma duração de 27:46 a um ritmo médio de 6:18 e com um 163 bpm  em média
  • Treino com 7 Km com uma duração de 45:18 a um ritmo médio de 6:27 e com um 157 bpm  em média

 

Não é muito mas é melhor que o meu saldo de Fevereiro e, mais importante ainda, estou novamente a chegar ao ponto de passar o dia com vontade de ir correr.

A isto tudo junta-se a minha pequena vitória pessoal de estar a conseguir acordar cedo para treinar por volta das 7h antes de ir para o trabalho. O treinar de manhã tem sido um dos meus objectivos desde que comecei a correr mas só agora depois da, chamemos-lhe: pausa para reflexão, é que consegui cumprir.

4 thoughts on “Treinos Matinais

  1. Ganfas, isso está excelente e o caminho é esse: não forçar em demasia e ir subindo os objectivos aos poucos. Reparaste num pormenor importante? Compara o 1º com o 3º treino. A mesma distância mas a um ritmo superior e com média de Bpm inferior. Isso é o efeito dos treinos a funcionar. Aos poucos vai-se conseguindo correr a ritmos superiores com o coração a ter de trabalhar menos para responder ao esforço. Quando puderes, num desses treinos, atira-te a fazer um Fartlek. Em vez de correres sempre ao mesmo ritmo, coloca ritmos mais elevados durantes distâncias ao calhas e com recuperação de seguida. Vai-te custar mas acredita que vai ter efeitos muito bons ao nível da evolução.
    Força nisso

    • Por acaso reparei nisso da variação da pulsação de um treino para o outro. Em relação ao fartlek dei por mim no treino de hoje a pensar nisso até porque ia mais rápido que o costume (acabei por fazer o treino de 5km a uma media de 6:01).

      Para a semana devo começar a optar por 1 treino longo + 1 treino “normal” + 1 fartlek

      • Tem que ser, senão, o corpo habitua-se sempre ao mesmo ritmo e à mesma distância e não passa disso. É preciso puxar pela máquina – sempre com a devida cautela e bom senso – para que se habitue a dar mais rendimento. Os ritmos rápidos no Fartlek em distâncias de 1Km ou 400m, ou em 5′ ou 2′ (depende da forma como se fizer, em função da distância ou do tempo) são o que vão obrigar o corpo a perceber que pode e deve andar mais rápido🙂 E repara, isto não é apenas a pensar em melhorar o tempo, até porque não é esse o teu objectivo neste momento, mas é uma forma de ganhares ritmo para conseguires ficar mais folgado nas pulsações

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s