38ª Meia Maratona de São João das Lampas

A minha preparação nas ultimas semanas tem sido sempre com o objectivo do Trail da Serra D’Arga em mente, mas esta Meia Maratona tinha-me ficado “atravessada” o ano passado, e por isso este ano a 2 semanas de Arga era uma excelente oportunidade para fazer um ultimo treino longo, testar a minha forma e tentar “vingar-me” do ano anterior.

Posso já dizer que foi quase tudo concluído com sucesso, muito sucesso🙂

Em relação à prova, nada de negativo a apontar, organização impecável, percurso, marcação, trânsito (ausência dele), abastecimentos e a simpatia de toda a gente que está posicionada ao longo do percurso. Este ano também em vez de estacionar numa berma, decidi ir procurar o parque dos atletas (excelente a sinalização) e deixar lá o carro. Tomara todas as provas proporcionarem tudo isto aos atletas.

DSCN1417

Em relação à parte da corrida e à minha performance, não me posso queixar. Comecei a correr com o Vitor e a Isa e segui com eles até cerca do Km 5 onde numa descida acabei por ficar para trás (foi norma durante o resto da prova, perder tempo nas descidas).

 

No ano passado tinha ido bem até ao Km 18 até que quebrei bastante, por isso esta ano estava um bocado apreensivo na parte inicial da prova com receio que pudesse acontecer o mesmo apesar de estar com mais e melhores treinos em cima.

Os quilómetros iam passando e com eles as famosas subidas, aqui notei realmente que os treinos de rampas e escadas dão resultado, já que se nas descidas perdia algum tempo e era ultrapassado nas subidas acabava por recuperar e dava por mim a passar vários atletas.

Ia com ideia de estar a fazer uma boa média e tinha pensado que acabar com cerca de 2h e 15 minutos seria bom, mas à medida que os quilómetros passavam continuava bem e a fazer alguns quilómetros com bons tempos.

Garmin Connect

Para mim a parte pior desta meia é depois de passar pela zona da meta e começar a 2ª parte, as subidas que apanhamos aqui não são tão longas mas são bem mais inclinadas e claro que com 13 Km nas pernas acaba por custar um bocado mais. Foi nesta fase que comecei a fazer contas…

Ia no Km 16 e comecei a pensar que o meu Record Pessoal na Meia Maratona estava nas 2h e 10 minutos na antiga Meia Maratona de Lisboa realizada em Dezembro. Ou seja o meu record era de 2011 o ano em que comecei a correr.

10616197_10202913892552277_8438063036386368388_nContas e mais contas (até dava jeito para me distrair das subidas) e chego à conclusão que talvez fosse possível bater o meu record. Algo que no inicio da prova achava impensável ainda por cima logo em São João das Lampas.

 

Com todas as contas acabo por chegar à ultima subida da prova onde tinha quebrado o ano passado, passo pelo local onde tinha começado a andar, mas desta vez vou bem e no fim da subida com 2 Km para o fim, volto a fazer contas e começo a acelerar.

Acabei por fazer nestes dois últimos quilómetros os meus quilómetros mais rápidos de toda a prova, já ia cansado, mas as 2 horas e 10 minutos estavam ao meu alcance e não as ia deixar fugir.

PM140913_2180Entro finalmente na bonita passadeira para a meta e acabo com cerca de 2 horas e 8 minutos (tempo relógio).

Tinha acabado a Meia Maratona de São João das Lampas e tirado 2 minutos ao meu anterior record.

Fiquei extremamente satisfeito, se bater um record pessoal é bom, faze-lo numa Meia Maratona desta dificuldade sabe ainda melhor.

Treinar realmente dá resultado🙂

 

Acabei a prova bastante satisfeito, alem do record, tinha sido um óptimo teste para a Serra D’Arga.

Mas… (há sempre um mas), continuo com um pós prova complicado. Terminei a prova fui para o carro e a caminho de casa comecei a sentir-me um pouco nauseado e sem conseguir comer nada, situação que se manteve durante mais umas horas até me forçar a vomitar.

Esta situação não é nova, ainda não consegui perceber o porquê de acontecer, nos treinos longos (máximo 19km) que tenho feito nunca tive problemas, e não acho que seja pelos 2 Km a mais que tenha ficado assim.

A minha tentativa de arranjar explicações para isto resume-se a:

  • Grande esforço nos 2 últimos Km’s com paragem logo quando cheguei à meta
  • Nos treinos costumo levar cubos de marmelada e cajus e tem resultado bem. Desta vez levei um cubo e um gel que ingeri aos 15Km. Suspeito que o corpo não esteja habituado ao gel e que não tenha reagido bem.

Apesar de me ter sentido bem toda a prova esta situação acaba por me chatear um bocado até porque dia 12 de Abril não são 21 Km mas sim 42Km. Tenho de resolver este problema durante os 6 meses de preparação para a Maratona. Ou habituar o corpo a ingestão do gel ou então perceber mesmo se sou intolerante e arranjar outra solução para alimentação durante a prova.

Na Serra D’Arga vou voltar ao esquema que usei nos treinos: cubos + caju e ver o resultado final.

10 thoughts on “38ª Meia Maratona de São João das Lampas

  1. Muitos parabéns João!!!
    Bater um record pessoal é sempre motivo de festejo mas fazê-lo numa prova com esta dificuldade, é obra e só prova a excelente preparação que estás a ter para Arga.

    Após Arga vai fazendo experiências para descobrires a melhor maneira de torneares esse problema para Paris.

    Força!!!

    Um abraço

    • Obrigado João, fiquei realmente satisfeito por ver os resultados dos treinos que tenho feito, acho que até mais que o record em si.

      Tenho mesmo de usar os treinos longos para ir fazendo experiências com a alimentação, em 6 meses deve dar para perceber onde está o problema.

      Abraço

  2. Caro João
    Gostei de ler o seu texto e quero agradecer a apreciação que faz da Prova. Quanto às náuseas (que a mim também acontecem principalmente nas provas de maior esforço – em intensidade ou duração) há quem relacione com o estado de hiponatrémia, isto é, ingerimos apenas água, e muitas vezes em maior quantidade na parte final da prova, sem nos preocuparmos muito com os sais que também eliminamos na transpiração. Deste desequilíbrio electrolítico, resulta aquela incómoda reacção, que é a náusea. Ter umas coisinhas salgadas à mão, pode contribuir para equilibrar a coisa. Olhe, não quero estar a ensinar nada, mas não perde nada em experimentar.
    Abraço.

    • Obrigado Fernando, não só pelos conselhos mas por proporcionar uma prova fantástica. Reparei depois do post feito que faltou ainda elogiar o belo dorsal, camisola e uma das mais bonitas medalhas que recebi🙂

      Abraço

  3. João, fizeste uma grande prova!
    Um recorde pessoal logo nesta Meia é de louvar. Estás de parabéns!
    Gostámos muito da tua companhia nos primeiros km’s e bem vimos como ias bem pois volta e meia olhávamos para trás e lá vinhas tu cheio de força.
    Estás em grande forma para Arga!
    Beijinhos e…vemo-nos em Arga🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s